PETISTAS DIZEM QUE PROMESSA DE VAGA NO STF A MORO COMPROMETE CASO DE LULA

13 de maio de 2019

 

A declaração dada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que ele havia prometido uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal) ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi recebida com críticas por parlamentares do PT. Para eles, a promessa tira a credibilidade do processo conduzido pelo ex-juiz na Justiça Federal do Paraná e que resultou na condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Essa revelação é uma demonstração de que a ida de Moro para o governo foi parte de um acordo político realizado e que envolveu o processo que condenou o ex-presidente Lula. A cada dia, fica mais claro que aquele foi um processo político movido por diversos interesses”, afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE).

A declaração de Bolsonaro foi dada durante entrevista à Rádio Bandeirantes. Moro foi o juiz responsável pela condenação de Lula no processo no qual Lula foi acusado de receber vantagens indevidas da empreiteira OAS relativas a um apartamento tríplex no Guarujá. O deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) disse que, além de supostamente revelar os interesses por trás da atuação de Moro no processo envolvendo Lula, a declaração de Bolsonaro cria um complicador para o ministro da Justiça: conseguir apoio para ele ser aprovado como ministro do STF. Isso porque para que o indicado pelo presidente chegue ao STF, é preciso que ele passe por uma sabatina no Senado e tenha seu nome aprovado como ministro do STF. Isso porque para que o indicado pelo presidente chegue ao STF, é preciso que ele passe por uma sabatina no Senado e tenha seu nome aprovado pelo Plenário do Casa. “Uma coisa é prometer a indicação. Outra coisa é o Moro ser, de fato, aprovado pelo Senado. Acho que com essas revelações, é sempre uma situação complicada, ainda mais considerando a falta de articulação política desse governo”, afirmou o parlamentar.

 

Via: UOL

  • Compartilhe:

Publicidade