PERDENDO PONTOS EM PESQUISA, BOLSONARO É ACONSELHADO A SUAVIZAR DISCURSO

26 de nov de 2017

O pré-candidato a presidência da República, Jair Bolsonaro, experimentou uma queda nas pesquisas na semana passada. Assessores temem que a tendência de queda continue com a entrada de outros candidatos na disputa e aconselharam Bolsonaro a suavizar o discurso para tentar atrair eleitores de outros nichos. A posição de extrema direita radical de Bolsonaro afasta uma parte significativa do eleitorado brasileiro. A notícia foi dada pelo jornalista Lauro Jardim, de O Globo.

Mas o cientista político Ibsen Costa Manso, da ICM Consultoria, resume o caso:

“O Brasil tem uma pequena margem de eleitores que são de esquerda ou de direita. O voto não é ideológico. Não se ganha eleição apenas com esses nichos. Ele é um voto muito mais personalista do que ideológico. Bolsonaro deve ter entendido que precisa de um discurso para ampliar seu eleitorado de classe média, mas sem perder sua personalidade. Em um eventual segundo turno com Lula, ele vai precisar capitalizar o voto útil de forças mais moderadas.”

O jornal acrescenta:

“O movimento é delicado porque o presidenciável não pode perder a narrativa que construiu ao longo de sua carreira de quase 30 anos e oito mandatos (um de vereador e sete de deputado federal) e ainda precisa contar com o ‘barulho’ dos grupos mais radicais que atuam nas redes sociais.”

Mural do Oeste com informações de O Antagonista

  • Compartilhe:

Publicidade