PAPA FRANCISCO CONDENA VIAGENS DE FIM DE ANO PARA FUGIR DE RESTRIÇÕES CONTRA A COVID-19

04 de jan de 2021

O Papa Francisco condenou neste domingo (3) a atitude dos que viajaram nas festas de fim de ano, em meio à pandemia de Covid-19, para burlar medidas restritivas em seus países de origem.

“Li nos jornais uma coisa que me entristeceu bastante: num país, já não me lembro qual, para fugir do lockdown e fazer férias, saíram, numa tarde, mais de 40 aviões. Eles não pensaram naqueles que estavam ficando em casa, nos problemas econômicos que atingiram várias pessoas durante o lockdown, nas pessoas doentes, apenas em sair no feriado e se divertir. Eles realmente me entristeceram”, disse o pontífice, em vídeo gravado no Palácio Apostólico do Vaticano.

O papa ainda pediu que as pessoas façam mais esforço para cuidar umas das outras. “Nós não sabemos o que 2021 vai nos reservar, mas o que todos podemos fazer juntos é um pouco mais de esforço para cuidarmos uns dos outros. Existe a tentação de cuidarmos apenas de nossos interesses”, continuou.

Para ele, “as coisas vão correr melhor na medida em que, com a ajuda de Deus, trabalharmos juntos pelo bem comum, colocando no centro os mais fracos e desfavorecidos”.

Por fim, o líder da Igreja Católica enviou uma mensagem aos que começam o novo ano “com maiores dificuldades: os doentes, desempregados, os que vivem situações de opressão e exploração”. “Renovo a todos os meus melhores votos para o ano que acaba de começar. Como cristãos, fujamos da mentalidade fatalista ou mágica”, apelou.

  • Compartilhe:

Publicidade