NO PASSADO, FÁBIO VILAS-BOAS JÁ HAVIA E MANDADO O PREFEITO DE CATOLÂNDIA “TRANCAR A CIDADE E JOGAR A CHAVE FORA”

04 de ago de 2021

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, foi  exonerado a pedido depois da intensa repercussão provocada pelos xingamentos proferidos por ele contra a empresária Angeluci Figueiredo, dona do restaurante Preta, situado na Ilha dos Frades. Mas, vale ressaltar que  esta não é a primeira vez que Fábio tem esse tipo de comportamento. Num passado, não muito distante, ele se envolveu em uma confusão com o então prefeito de Catolândia Gilvan Pimentel. Na época o próprio prefeito relatou que foi vítima de humilhação e grosserias por parte do então secretário. Pimentel contou que se dirigiu a secretaria de Saúde para pedir melhorias para a cidade de Catolândia.

 

Ainda segundo Pimentel, Fábio Vilas-Boas,  numa demonstração de total falta de sensibilidade e de forma discriminatória e preconceituosa com o pequeno município de Catolândia, indagou: “quantos habitantes tem Catolândia?” De forma educada o prefeito de Catolândia respondeu que o município tem 3.672 habitantes. O secretário Vilas Boas, soltou o verbo e lamentou as cobranças do prefeito: “Com um município desses, você tem é que fechar as portas da Prefeitura e jogar a chave fora”.

Após ser surpreendido com a resposta deselegante e discriminatória do secretário, na época Pimentel reagiu e comunicou oficialmente o episódio ao governador, solicitando medidas cabíveis para evitar que fatos como esse se repitam, e que, principalmente, os direitos a saúde digna, que são de todos, sejam estendidos também aos 3,672 cidadãos baianos residentes em Catolândia.

Agora a arrogância do secretário Fábio Vilas-Boas em proferir xingamentos contra uma mulher, passou de todos os limites e o secretário de Saúde da Bahia, acabou exonerado do cargo. O governador Rui Costa, diante da gravidade do ocorrido, demitiu o secretário. Não havia outra coisa a ser feita.

Mural do Oeste com informaçõies do Repórter metrõ

  • Compartilhe:

Publicidade