JUSTIÇA NEGA HC A MOÇA QUE TERIA PARTICIPADO DE MORTE DE JOGADOR

24 de mar de 2019

 

Allana Brittes, filha de Edison Brittes, acusado de matar do jogador Daniel Corrêa Freitas, teve o pedido de habeas corpus negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) na última sexta-feira (22). O pedido enviado pelos advogados de Allana foi analisado pelo ministro Sebastião Reis Júnior.

 

De acordo com o portal G1, o ministro indeferiu a liminar ao entender que não existe “constrangimento ilegal” e complementou ao citar a decisão que culminou na prisão de Allana, que na época influenciou testemunhas-chave no caso, induzindo elas a darem “uma versão diversa dos fatos a ser apresentada caso fossem chamadas para prestar esclarecimentos”.

 

Presa na Penitenciária Estadual de Piraquara, no Paraná, Allana foi destacada como responsável por sempre fazer o primeiro contato com as testemunhas, segundo o que também consta na decisão. A mãe da ré, Cristiana Brittes também está presa no mesmo local.

 

Allana Brittes está atrás das grades desde o dia 1º de novembro de 2018 e segundo o portal Consultor Jurídico, ela responde presa por fraude processual, corrupção de menores e coação no curso do processo que cuida do caso do jogador que foi assassinado em outubro de 2018 (relembre aqui).

  • Compartilhe:

Publicidade