HOMENAGEM DO POETA RONALDO SENA AO SAUDOSÍSSIMO PAULO HOLANDA

29 de dez de 2018

 

Ele viveu

Sempre jovem!

Com uma liberdade própria,

Não se apropriou de nada!

 

Sua  vida era uma estrada de ideologia,

Com alegria fez testamento para o judas,

Com Climério Bainer e o saudoso Edney.

 

Viveu o esporte dentro do Sertânia,

Poeta, cordelista, um artista!

 

Mas a visão do Oeste é cega e não avista

Paulo Holanda sempre lutou pela conquista da cultura,

Com Dr. Daniel Bueno, Pinta Machado e Jorge Figueiredo,

Mas o Oeste já tinha seus cabras da peste,

Que até hoje continuam no pode, apesar de mandar no povo,

Não gostam de ler e escrever!

 

Paulo Holanda, oculto e obvio, vestiu de luto

na campanha Por Amor a Barreiras,

Mas a política lhe deixava puto!

 

Mesmo assim ele jovem,

Casou com uma senhora menina, amiga “Sueli”

Pessoa bacana, linda igual nunca vi!

 

Holanda viveu…

Conheceu o Paraguai, Argentina e outros países.

Embarcou em um fusca com Pinta e Figueiredo,

viveu e sonhou na América,

A vida como ela é! (Assim disse Nelson Rodrigues)

 

Esse jovem virou homem,

Teve família, teve amor, sentiu dor!

 

As festas de São João, as quadrilhas caipira tinham qualidade,

Não essa novidade, que nunca existiu no São João!

 

Apesar de fazer tudo isso, ele criou o Trampolim

com Pinta, Brainer e Edney,

Num lugar pra lá de você,

Pra cá de mim!

 

Peço a Deus para a bela família

de Sueli que os anjos orem por ela,

Porque Holanda sempre foi e sempre será

Um anjo em qualquer lugar!

 

Axé Babá!!!

 

Ronaldo Sena

  • Compartilhe:

Publicidade