GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL: COM QUEM E COMO GOVERNAR?

12 de fev de 2021

 

Por Maglon Ribeiro

Eleição ganha-se com uns, gestão faz-se com outros. Difícil é para alguns gestores colocar essa realidade em prática. Selecionar as competências que farão parte do governo é de inteira responsabilidade do gestor e constitui-se num jogo de sete cabeças na hora de acomodar as forças políticas que fizeram parte da campanha. O prefeito deve ser capaz de considerar o prejuízo que uma má escolha feita por critérios políticos e pessoais acarreta na qualidade do mandato. O primeiro cuidado que se deve ter ao selecionar uma pessoa para determinada função é o pleno conhecimento da própria função. Isso não implica em ser capaz de desempenhar a função propriamente dita, mas sim de ter o conhecimento amplo e pleno das rotinas e procedimentos envolvidos.

Percebe-se que muitos gestores atendem aos critérios políticos, mas não atendem ao processo de gestão, que por si só, é inteiramente complexo e exige pessoas preparadas para fazê-lo fluir superando os entraves que dele fazem parte. A centralização setorial e partículas de prefeitos espalhadas pelas unidades administrativas, que é uma prática nas pequenas cidades, deve ser eliminada a qualquer custo. O senso de equipe deve ser disseminado como cultura geral na administração.

Neste caso requer do gestor visão administrativa ampla, de ocupar cada posto de trabalho com a pessoa certa; devidamente qualificada; motivada; valorizada; focada em resultados; com metas e objetivos bem estabelecidos; tendo sempre em vista as diretrizes de governo, definidas pela equipe, através do plano de ação de governo. Percebe-se, na maioria das vezes, que essa precisão na seleção por competências das pessoas, em geral esbarra no aspecto político das escolhas, infelizmente.

Gestão municipal diz respeito aos aspectos da gestão da estrutura administrativa da prefeitura, por meio de recursos e instrumentos próprios, buscando a melhor forma de administrar o município. Como não poderia deixar de ser, a gestão municipal acontece em um contexto complexo e de diferentes exigências e necessidades da sociedade.

Uma boa gestão é aquela que alcança resultados e, no setor público, significa atender às demandas, criando valor público. Esses resultados não acontecem por acaso, tampouco são auto executáveis, precisa de pessoas e ações integradas para o alcance das metas pré-estabelecidas.

“A gestão pública por resultados é viabilizada por diversos mecanismos gerenciais, começando pelo planejamento estratégico das ações governamentais – sejam elas organizadas em projetos ou programas; ampliação da flexibilidade gerencial; desenvolvimento de indicadores de desempenho; e, por fim, a avaliação de desempenho que, além da medição das metas estabelecidas, fornece subsídios para retroalimentação de informações para o desenvolvimento de futuras metas gerenciais”.

Portanto, nesse sentido, projetos e programas de governo devem estar em consonância com o plano de governo e ou compromissos de campanha, refletindo objetivos de governo que efetivamente gerem resultados para a sociedade.

  • Compartilhe:

Publicidade