FORÇAS DE SEGURANÇA FLAGRAM DESRESPEITO AOS DECRETOS DE ENFRETAMENTO À PANDEMIA, EM BARREIRAS

11 de maio de 2021

 

Nesse fim de semana, 08 e 09, a Vigilância Sanitária e as Forças de Segurança compostas pela Polícia Militar (83ª e 84ª Companhia Independente da Polícia Militar – CIPM), Secretaria de Segurança Cidadã e Trânsito, por meio da Guarda Civil Municipal e Cootrans, com com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo realizaram diversas ações de fiscalização para verificar denúncias e o cumprimento dos decretos municipal e estadual que estabelecem medidas preventivas e restritivas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

 Eventos clandestinos, aglomerações, comércio irregular de bebidas alcoólicas e poluição sonora foram as principais infrações constatadas durante a fiscalização. Foram apreendidos dois aparelhos de sonorização, um simulacro de arma de fogo e sete pessoas conduzidas à delegacia por crime ambiental, com base na lei 9.605/98, e nos artigos 243 e 244 do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. Só no sábado, 08, foram averiguadas mais de 60 denúncias com relação ao descumprimento dos decretos vigentes.

A fiscalização passou por bairros, chácaras, praças, centro da cidade e zona rural, onde todos os eventos clandestinos identificados foram devidamente encerrados e os envolvidos notificados. Sete estabelecimentos comerciais também foram interditados e as equipes enfrentaram resistência por parte de algumas pessoas e proprietários de estabelecimentos abordados.

        “Vivemos um momento crítico em que mesmo com os leitos lotados em todo o país e em nosso município, ainda há quem desrespeite as normas sanitárias de enfrentamento à pandemia. O vírus não escolhe idade, sexo ou classe social, é alarmante que as pessoas ainda não tenham entendido a gravidade da situação e se exponham de modo desnecessário em festas clandestinas. Nós temos compromisso com a vida e nosso trabalho vai continuar, as forças de segurança de Barreiras serão implacáveis no cumprimento da legislação e a comunidade pode nos ajudar denunciando o descumprimento dos decretos pelo telefone 77 99870-6431”, enfatizou o diretor da Vigilância Sanitária Canuto Aires.

  • Compartilhe:

Publicidade