CURSO DE FORMAÇÃO EM DANÇA COM TÉCNICA SILVESTRE TEM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 15 DE FEVEREIRO

28 de jan de 2021

Curso é gratuito e disponibiliza até 190 vagas para dançarinos em todo estado da Bahia.

Estão abertas as inscrições para o curso de formação em dança a partir da Técnica Silvestre, metodologia que se baseia no treinamento corporal ligado a elementos das danças sacralizadas dos orixás. Coordenado pela professora, bailarina e coreógrafa Vera Passos, o curso acontecerá de forma virtual entre os meses de fevereiro e março e contará com intérprete de LIBRAS em todas as aulas. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas de 21 de janeiro à 15 de fevereiro através do site da Casa de Cultura Somovimento: https://abre.ai/dancandoemcasa

As aulas serão sempre acompanhadas por música ao vivo, onde composições originais serão criadas pelo músico Nei Sacramento, a partir da interlocução entre a melodia de instrumentos musicais como: tambores, conga, cajon, saxofone, flauta, e o desenvolvimento corporal manifestado pelos alunos durante a técnica de dança. “A música amplia o espaço para que cada pessoa mergulhe na sonoridade e possa conectar o trabalho físico corporal com sua essência e história de vida. É também um momento de resgate à nossa herança ancestral, já que a técnica envolve símbolos e elementos da natureza,diretamente ligados à mitologia e arquétipos dos Orixás”, afirma Vera.

Além de ter Vera à frente das aulas, o curso contará com professores convidados, a exemplo dos dançarinos Ágata Matos e Deko Alves. Serão oferecidas 190 vagas divididas em duas turmas. Com o objetivo de expandir, democratizar e diversificar o acesso às aulas, a coordenação do curso priorizará as inscrições de residentes no interior da Bahia, mulheres, pessoas negras e transgêneras. Ao fim do curso os alunos apresentarão uma Mostra performática online.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SERVIÇO

Curso de Formação em Dança – Técnica Silvestre

Inscrições: de 21 de janeiro a 15 de fevereiro em: https://abre.ai/dancandoemcasa

Gratuito e Online

Vagas: 2 turmas com 95 vagas cada

Carga horária: 18h

Aulas: De 23 de fevereiro a 26 de março (sempre às terças, quintas e sextas)

Acompanhe em:

Instagram: @verapassosdancando

Facebook: /SoMovimento

Youtube: /CasadeCulturaSoMovimento

Site: https://abre.ai/dancandoemcasa

SOBRE VERA PASSOS

Vera Passos é professora, bailarina e coreógrafa. É também Diretora Artística Associada da Cia de dança Viver Brasil em Los Angeles e diretora da Casa de Cultura Somovimento. Graduada em dança pela Universidade Federal da Bahia, é considerada uma das dançarinas afro-brasileiras contemporâneas mais elegantes e eloquentes da cidade de Salvador (BA). Descobriu a dança dentro dos terreiros de candomblé, quando acompanhava seus pais durante as cerimônias, depois se envolveu com outras formas de dança como o Ballet Clássico, o Jazz Contemporâneo e as Danças Tradicionais Brasileiras. Estudou com renomados professores brasileiros, incluindo: Gal Mascarenhas, Lia Robato, Fafa Daltro, Mestre King, Carlinhos Moraes, Jorge Silva, Paco Gomes, e Zebrinha. Fez parte de diversas companhias como: Africa Poesia, Jorge Silva e foi dançarina solista do aclamado Balé Folclórico da Bahia. Foi coordenadora do Curso Preparatório da Funceb, atuando diretamente com os estudantes, professores e familiares. É diretora do Silvestre Link Bahia onde ministra seminários de Técnica Silvestre e Símbolos das Danças dos Orixás.

SAIBA MAIS SOBRE A TÉCNICA SILVESTRE

Desenvolvida pela bailarina e coreógrafa Rosângela Silvestre, a Técnica tem como ponto de partida o conjunto de gestos das danças dos Orixás, que trazem na sua simbologia conexões entre os quatro elementos da natureza – terra, água, ar e fogo e os chakras, que são canais de energia e de ligação com o cosmo. O treinamento corporal ativa símbolos sagrados que tem como objetivo promover a ligação, conjunção e atuação nas áreas de intuição, expressão e interpretação. Assim apreciar a  preservação de aspectos étnicos e de elementos da cultura africana inseridos na cultura brasileira.

Na Técnica Silvestre os elementos da Natureza são diretamente ligados a mitologia e arquétipos dos Orixá e baseia-se nas readaptações das danças sacralizadas de matriz africana. A técnica tem por objetivo principal despertar no público o entendimento das diversas possibilidades e experimentações corporais que estão ligadas às suas vivências cotidianas. É possível identificar na metodologia a preservação de aspectos étnicos e de elementos da cultura africana inseridos na cultura brasileira, a exemplo da capoeira.

De origem baiana, a Técnica Silvestre tem sido ensinada em várias partes do país e do mundo e experienciada por renomadas companhias de dança como o Ballet do Teatro Castro Alves, o Balé Folclórico da Bahia, além da Companhia de Dança Debora Colker e Escola e Faculdade de Dança Angel Viana, do Rio de Janeiro. A metodologia também já integrou a grade curricular da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB).

Informações à imprensa

Gisele Santana

(71) 98872-5492 | jornalismo.gi@gmail.com

  • Compartilhe:

Publicidade