CPI DA FAKE NEWS DEVE CONVOCAR DELTAN, SEGUNDO CORONEL

10 de set de 2019

 

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Fake News, senador Ângelo Coronel (PSD), vê que agora “vai começar a chover denúncias” e um dos alvos da convocação deve ser o procurador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol. A Comissão se reúne nesta terça-feira (10) para votar seus primeiros requerimentos.

As convocações devem incluir também representantes do Whatsapp no Brasil, e de empresas como Google, Instagram, Youtube, Twitter e Telegram. Companhias que gerem conteúdos por redes sociais ou que fazem distribuição de notícias entre a população, além dos responsáveis pelo site The Intercept Brasil, serão chamados.

Coronel que já recebeu algumas denúncias. Entre elas a de “escritórios montados em todo Brasil e no exterior (para despistar) com intuito de depreciar alvos”.

Existe também um pedido para que a professora universitária e blogueira feminista Lola Aronovich seja ouvida. Ela foi alvo de uma campanha cibernética e perseguição no Ceará.

A relatoria da Comissão vai ficar a cargo da deputada Lídice da Mata (PSB). A presença da baiana é vista como fundamental para o presidente da CPI. “Ela terá um papel importante e fará o relatório final de todas as investigações”, comentou Ângelo Coronel.

A deputada que disse que o plano de trabalho será apresentado nesta terça-feira (10), e cada integrante vai apresentar as suas propostas, dando assim, início aos trabalhos.

A CPI das Fake News vai apurar perfis falsos e ataques cibernéticos nas várias redes sociais, e a possível influência no processo eleitoral e debate público. O cyberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis também será investigada pelo colegiado, além do aliciamento de crianças para o prática de crimes de ódio e suicídio.

 

Via: Bahia Notícias

  • Compartilhe:

Publicidade