COMISSÃO DE AGRICULTURA FAZ AUDIÊNCIA PÚBLICA COM A FAEB NESTA TERÇA-FEIRA, 19, PARA DEBATER DEMANDAS DO SETOR

18 de mar de 2019

A presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa da Bahia, deputada Jusmari Oliveira, pautou para esta terça-feira, 19 de março, uma Audiência Pública com a Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (FAEB). O encontro será realizado as 9 horas da manhã na sede da entidade. Na ocasião serão apresentadas as demandas do setor para o colegiado. “Esta será a primeira audiência pública desta legislatura e, na condição de presidente, eu fiz questão de que fosse com a FAEB para que possamos ter uma radiografia da situação da agropecuária na Bahia e, para atingir este objetivo nada melhor do que ouvir a entidade representativa do setor,” afirmou Jusmari. Ela adianta que também será feita, em breve, uma Audiência Pública, no mesmo formato, com a Fetag- Federação dos Trabalhadores em Agricultura – para que as demandas do pequeno produtor também sejam debatidas.

Jusmari diz que a agropecuária baiana se desenvolveu muito nos últimos anos e para sustentar a argumentação se apoia em números já publicados pela imprensa. “Há onze anos, 60% dos nossos produtos agropecuários consumidos na Bahia, vinham de outras regiões do País e apenas 40% eram produzidos aqui.. A conta agora se inverteu e 70% dos produtos consumidos são produzidos aqui mesmo na Bahia. São dados animadores mas sabemos que muito ainda precisa ser feito para que a agropecuária se fortaleça, oxigene a nossa economia e continue contribuindo para diminuir o desemprego. São questões como esta que vamos debater com a FAEB” explanou a parlamentar

Jusmari lembra que as lavouras de grãos do Oeste Baiano, região da qual ela é representante – aumentaram significativamente nos últimos anos e permanecem tendo uma forte participação no PIB da Bahia mas ela entende que o estado apresenta outras culturas em permanente expansão e citou o tomate produzido na região de Irecê, nas cidades de Cafarnaum, Canarana e Morro do Chapéu além de Campo Formoso, que hoje é um dos maiores produtores desta fruta (que para alguns é vegetal). A deputada se referiu ainda a produção de morangos em Barra da Estiva, Piatã, Morro do Chapéu, Mucugê e Ibicoara, todas essas na região da Chapada Diamantina. “Não podemos esquecer da produção de uva no Vale do São Francisco e da produção de Banana, em Bom Jesus da Lapa e nem da questão do cacau que também deve ser assunto do nosso debate.”

“É sobre esse imenso potencial que queremos dialogar com a FAEB para entendermos melhor o processo e sabermos que contribuição a nossa ação política pode dar para um setor que é vital para a economia e o desenvolvimento do nosso Estado”, finalizou a parlamentar.

  • Compartilhe:

Publicidade