COM GUSTTAVO LIMA, FAMOSOS SE REÚNEM NO COPACABANA PALACE PARA FESTA DE BICHEIRO

15 de maio de 2021

 

No dia em que o Brasil ultrapassou 432 mil mortos pela Covid-19, o Copacabana Palace (RJ) fechou todos os salões, na noite desta sexta-feira (14/5), para ser palco de uma festa blacktie, com direito a 500 convidados, entre famosos e anônimos, e vários shows concorridos.

Segundo informações obtidas pelo Metrópoles, o evento ocorre em comemoração ao aniversário do bicheiro Adilson Coutinho de Oliveira. Entre as principais atrações da noite, a mais aguardada é o show de Gusttavo Lima. Alexandre Pires também é um dos convidados. Os dois postaram fotos no hotel na tarde desta sexta (veja galeria abaixo). Na porta do evento, Mumuzinho foi flagrado pela reportagem.

A lista de convidados foi preparada pela famosa promoter Carol Sampaio. Para fugir dos curiosos, a entrada é feita pela porta dos fundos, na avenida Nossa Senhora de Copacabana, protegida por inúmeros seguranças. Na portaria, os baladeiros recebem máscaras ao entrar no prédio.

Antes das 22h, horário marcado para o início da festa, a aglomeração já acontecia. Em fila, os convidados esperavam para acessar o local.

Em posts no Twitter, o evento pipocou em alguns comentários. Uma internauta escreveu, inclusive, que fotografias eram proibidas. “Minha prima tá muito gata. Tá no Copacabana Palace tirando foto escondido porque nem com celular pode entrar”, disse. Outro usuário ressaltou preocupação com o número de pessoas: “Copacabana Palace agora. Para que fazer festa se em 6 meses todos estarão vacinados?”.

Empresário da construção civil, presidente do Clube Atlético Barra da Tijuca e tio do bicheiro Helio de Oliveira, o Helinho de Oliveira, presidente da Acadêmicos da Grande Rio, Adilson Coutinho de Oliveira também é investidor da carreira do funkeiro Kevin O Chris.

Em operações da Polícia Federal, o nome do aniversariante aparece no ramo das máquinas caça-níqueis. Em 2009, suas ligações telefônicas foram rastreadas pela Operação Furacão, que investigou a cúpula do jogo do bicho no Rio de Janeiro. Na época, Adilson era apontado como braço direito do bicheiro Jaime Garcia Dias.

 

Via: Metrópoles

  • Compartilhe:

Publicidade