A EXTENSA FICHA POLICIAL DO PATRONO DA BEIJA-FLOR

15 de fev de 2018

Confirmado o 14º título da Beija-Flor no Carnaval carioca, coroação de um enredo contra a corrupção e repleto de críticas sociais, o eterno intérprete dos sambas da agremiação de Nilópolis, Neguinho da Beija-Flor, não se conteve e exclamou: “Anízio, eu te amo!”.

Diante de câmeras, em rede nacional, a manifestação de amor do sambista se endereçou a Aniz Abrahão David, o Anízio da Beija-Flor, que, aos 80 anos, acumula o título de presidente de honra da escola de samba ao de um dos caposdo jogo do bicho no Rio de Janeiro, com uma ficha corrida à altura de suas atividades no submundo carioca.

Anízio foi preso ao menos seis vezes, duas delas em 2007, quando foi deflagrada a Operação Hurricane (furacão, em português), que mirou a cúpula da contravenção do Rio e membros do Judiciário que recebiam propina do grupo. Dois processos abertos a partir da operação impuseram a ele penas de 48 anos e 25 anos de prisão na primeira instância da Justiça Federal. Ele recorre em liberdade.

Já em 2011, policiais desceram cinematograficamente de um helicóptero, armados e pendurados em equipamentos de rapel, até a cobertura do contraventor, de frente para o mar de Copacabana. Ele não estava lá no momento e foi detido um mês depois. Com problemas de saúde, cumpriu prisão domiciliar por dois meses. O mais recente encontro de Anízio com a PF se deu em outubro de 2017, quando foi alvo de mandados de busca e apreensão e teve cinco carros de luxo apreendidos.

Presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio (Liesa) entre 1985 e 1987 e do Conselho da entidade entre 2001 e 2015, Anízio é figura central no poder em Nilópolis. O atual prefeito da cidade, Farid Abrão (PTB), 73 anos, é um dos nove irmãos de Anízio da Beija-Flor. Farid já havia sido prefeito entre 2001 e 2008 e, antes dele, outros dois irmãos de Anízio, Miguel e Jorge, foram prefeitos da cidade. Os primos dele Simão Sessim e Sérgio Sessim, pai e filho, também foram mandatários do município da Baixada Fluminense.

Apesar dos problemas judiciais, Anízio da Beija-Flor não deixa de circular entre a alta roda carioca. Em junho do ano passado, promoveu uma festa para 400 convidados no Museu de Arte Moderna (MAM), no Aterro do Flamengo, incluindo entre os convivas a cantora Alcione e os atores Cláudia Raia e Edson Celulari. Em 2011, quando a Beija-Flor foi campeã do Carnaval do Rio com um enredo sobre o cantor Roberto Carlos, o Rei da Jovem Guarda foi até a quadra da escola de samba e se deixou fotografar abraçado ao bicheiro.

 

Via: Veja

  • Compartilhe:

Publicidade