VOTAÇÕES NO CONGRESSO PREOCUPAM BOLSONARO

29 de out de 2018

Definida a eleição, o Congresso retoma a agenda de votações e vai se debruçar sobre temas como o reajuste de ministros do Supremo, que deve puxar a discussão sobre aumento para deputados e senadores. O vice-presidente eleito, general Mourão, disse à Coluna do Estadão que “a criação de novas despesas preocupa a equipe” e antecipou que Bolsonaro deve tentar barrar um eventual reajuste para parlamentares por não estar previsto. “O orçamento não tem espaço para isso. É a questão da pizza: se aumentar uma fatia, outras vão ficar espremidas”, afirma. Mourão não enxerga problema no aumento para o STF, uma vez que há previsão orçamentária para elevar os salários dos ministros de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil. O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), confirmou à Coluna que vai concluir a votação do reajuste do Supremo. Ele nega articulação em curso para aumentar os salários dos congressistas.

Estadão

  • Compartilhe:

Publicidade