VEÍCULO ADULTERADO É RECUPERADO PELA PRF EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES

22 de jan de 2020

No combate às fraudes veiculares, policiais rodoviários federais durante fiscalização nas BRs 242 e 415 recuperaram dois veículos adulterados nesta terça-feira (21), em trechos dos municípios de Luís Eduardo Magalhães e Itabuna.

A primeira ocorrência foi registrada às 16h00 durante fiscalização no KM 47 da BR 415, trecho do município de Itabuna, na Região Sul da Bahia. Equipe da PRF realizava fiscalização de combate a criminalidade na rodovia, quando abordou o veículo FORD/Ka SE com placas de Camaçari. O automóvel era conduzido por um homem de 35 anos.

Durante a fiscalização, foram encontradas indícios de adulterações nos elementos identificadores, o que levou a equipe a aprofundar a verificação no carro. Com técnicas de identificação veicular, os PRFs perceberam elementos que indicavam outro veículo, da mesma marca e modelo, porém com placas diferentes. Essa modalidade de troca de placas é utilizada para tentar ‘burlar’ fiscalizações da polícia.

Após consulta ao sistema de dados, os agentes constataram se tratar na realidade de um veículo roubado na semana passada, na capital baiana.

O veículo apreendido e o infrator foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil local, para os procedimentos cabíveis.

Já no Km 876 da BR 242, em Luis Eduardo Magalhães, por volta das 18h45 uma equipe da PRF abordou uma motocicleta HONDA/ Cg 150 TITAN, conduzida por um homem de 25 anos.

Os PRFs resolveram aprofundar a fiscalização, quando constataram que a moto apresentava sinais de adulterações nos elementos identificadores como número do chassi suprimido.

A polícia, o motorista disse que adquiriu o veículo há cerca de 15 dias. Que o valor total da motocicleta ficou em 2.000 reais, sendo 1.000 reais em dinheiro e o restante mediante a realização de serviços de pedreiro.

A ocorrência foi apresentada a autoridade policial na Delegacia de Polícia Civil local, para os trâmites legais.

Como ocorre o crime de adulteração

Na adulteração, os criminosos trocam a identificação do veículo e seus documentos para que pareça ser um veículo regular. Neste momento o veículo recebe placas de outro veículo idêntico e o proprietário desse veículo, que se encontra em situação regular, torna-se a segunda vítima dos criminosos pois passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito por infrações relacionadas ao veículo clonado.

A PRF orienta que, na pesquisa ou ato da compra, o novo proprietário sempre desconfie de anúncios tentadores, leve-o a um mecânico de confiança e confronte as informações do documento com os elementos identificadores no veículo.

Fonte:PRF BA

  • Compartilhe:

Publicidade