TRE CASSA DIPLOMA DE PREFEITO E VICE EM JOÃO DOURADO, NA REGIÃO DE IRECÊ

29 de dez de 2020

 

A juíza do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, Catucha Moreira Gidi, cassou a diplomação do prefeito eleito de João Dourado, Di Cardoso (PL) e de sua vice, Rita de Cassia Amorim do Amaral. A chapa já tinha a candidatura indeferida pelo ministro do Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral. Na decisão o ministro já havia determinado que  “não poderá ser diplomado, nas eleições majoritárias ou proporcionais, o candidato que estiver com o registro indeferido, ainda que sub judice”.

O TRE também convocou o presidente da Câmara de Vereadores da cidade a assumir e exercer o cargo a partir de 01 de janeiro, até que sobrevenha decisão favorável no processo de registro ou haja uma nova eleição.

O imbróglio ocorre porque Rita de Cássia era esposa do ex-prefeito do município, Celso Loula, falecido no mês de setembro, e também a presidente da Câmara Municipal. Com a morte do marido (e também do vice, que faleceu em março de 2017), ela assumiu o executivo a menos de dois meses antes das eleições.

Leia mais: Ministro do TSE indefere candidatura de vice e cassa chapa eleita em João Dourado

 

  • Compartilhe:

Publicidade