SUPLENTE TENTOU MATAR VEREADORA PARA ASSUMIR O CARGO NO INTERIOR DA BAHIA

06 de maio de 2021

 

A Polícia Civil identificou, nesta quinta-feira (6), os autores da tentativa de homicídio contra a vereadora do município de Itapebi em fevereiro deste ano. De acordo com a investigação, a motivação do crime foi o desejo do seu suplente na Câmara Municipal de Vereadores de ocupar o cargo da vítima.

Ainda segundo a polícia, o suplente segue foragido da Justiça. Já o sobrinho do fugitivo, um dos autores do crime, foi preso. “O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa”, disse o coordenador da 23ª Coorpin, o delegado Moisés Damasceno.

Também foi identificado o carro utilizado para a ação: foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna. De acordo com o delegado, o veículo custou R$ 4.400, valor pago através de transferência bancária pelo suplente.

A edição do Jornal da Metropole do dia 29 de abril trouxe uma reportagem sobre a crescente ameaça e assassinatos de políticos na Bahia. Além do caso da vereadora de Itapebi, ao menos outros seis assassinatos foram registrados no estado, dentro de um período de seis meses. Entre os casos, foram dois militantes, dois candidatos a vereador e dois vereadores no pleno exercício do mandato. As cidades onde ocorrem estes crimes foram: Candeias, Correntina, Cachoeira, Andaraí e Saúde.

Metro 1

  • Compartilhe:

Publicidade