SINDSEMB E SECRETARIA DE SAÚDE DISCUTEM AÇÕES URGENTES PARA SERVIDORES DA SAÚDE

28 de mar de 2021

O Sindsemb finalmente conseguiu após muita insistência, que o secretário de saúde Melchisedec Neves e sua equipe de coordenadores recebessem a Comissão de Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem das Unidades Hospitalares e Pré-Hospitalar do município. A reunião aconteceu na Secretaria de Saúde nesta manhã de sexta-feira, 26 de março, e num clima de tensão e muitas denúncias, o secretário Melchisedec Neves e a subsecretária Jamile Rodrigues, foram notificados oficialmente das condições de assédio moral coletivo dos servidores lotados na Saúde, principalmente diante do comportamento e tratativas dos novos Diretores administrativos e coordenadores de enfermagem das respectivas Unidades.

Com a presença dos servidores representantes do SAMU, UPA 24 Horas, Hospital Municipal Eurico Dutra e Hospital da Mulher, os enfermeiros e técnicos expuseram situações de perseguição dentro das unidades. Eles ainda relataram a pressão psicológica vivenciada com a pandemia, falta de materiais básicos de trabalho, forma de distribuição de Equipamento de Proteção Individual (principalmente máscaras e aventais), higienização inadequada das unidades e programação de escala inflexível para o servidor, agravadas pelo comportamento dos novos coordenadores nomeados que apresentam conduta impositiva e arbitrárias.

A presidente do Sindsemb, Carmélia da Mata relatou ao secretário Melchisedec, a subsecretária e sua equipe técnica, as inúmeras denúncias na Ouvidoria do sindicato, as reuniões com servidores efetivos, com enfermeiros e até a solicitação de apoio a Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores.

“Nossos servidores merecem respeito! Em todas as áreas, e nesse período pandêmico, ainda evidenciamos a dedicação dos servidores da saúde, que estão expostos, que foram para linha de frente, enfrentaram dias difíceis, perdemos servidores para a Covid-19, então é inadmissível esse comportamento de mando e desmando com nossos trabalhadores. Estou mais apreensiva ainda, porque o secretário de saúde se demonstrou totalmente adverso a situação, sem nenhum pulso resolutivo e precisamos dar um basta no assédio moral e perseguições dentro dos postos de trabalho”, relatou a presidente Carmélia.

Durante o diálogo, os enfermeiros relataram cobranças e sobrecargas de funções, má qualidade da alimentação fornecida durante a escala. A enfermeira Madalena Matos questionou as proibições dos plantões de 24 horas e a falta de qualidade nos EPI´s fornecidos aos profissionais da linha de frente ao Covid. A advogada do sindicato, Dra. Michele Sell solicitou que fosse encaminhado aos servidores prejudicados a solicitação de registro na Ouvidoria, para encaminhamento das medidas cabíveis.

Até o final da reunião a equipe da Secretaria da Saúde se posicionou garantindo ter anotado todas as demandas, e justificando que “não existe perseguição nas unidades de saúde segundo dados relatados pelos coordenadores”. A Comissão de Enfermeiros e Sindsemb esperam que após a reunião, o respeito retornem aos ambientes hospitalar e pré-hospitalar do município.

Fonte:Ascom Sindsemb

  • Compartilhe:

Publicidade