SEGUNDA DOSE DA VACINA CONTRA A COVID-19 COMEÇA A SER APLICADA EM BARREIRAS

17 de fev de 2021

 

Na manhã desta terça-feira (16), a Prefeitura de Barreiras, através da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou a vacinação da segunda dose contra a Covid-19. A vacina CoronaVac produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, está sendo aplicada nos idosos que residem em instituições de longa permanência, população indígena e nos profissionais que atuam diretamente no enfrentamento do novo Coronavírus, conforme protocolos do Ministério da Saúde e o Plano Municipal de Imunização.

Os 26 moradores do Abrigo dos Idosos São João Batista foram os primeiros a serem vacinados com a segunda dose. As 2.050 doses do imunizante chegaram em Barreiras na última quinta-feira (11) e na manhã desta terça-feira, o secretário de saúde, Melchisedec Neves, esteve no Abrigo dos Idosos acompanhando o início da segunda dose da vacinação juntamente com a secretária de assistência social, Karlúcia Macêdo, subsecretária Carmelita Pimentel e a coordenadora do Programa de Imunização (COPIM), Renata Queiroz.

Dois pontos de Drive-thru foram montados para atender exclusivamente os profissionais de saúde durante toda semana, um em frente à Unidade de Saúde Martina Clara, em Barreirinhas, e o outro em frente à Câmara de Vereadores, no Centro. “Todas as pessoas imunizadas com a primeira dose, em 19 de janeiro, agora receberão esta segunda. Além dos internos do Abrigo, a população indígena será imunizada em sua comunidade, os profissionais de saúde nos drive-thru estrategicamente montados para atender com mais comodidade, cuidado e agilidade”, explicou o secretário.

No Abrigo dos Idosos também receberam a vacina as 22 pessoas que atuam na linha de frente como cuidadores, fisioterapeutas, enfermeiros, cozinheiros e auxiliares gerais. Durante toda a pandemia o local ficou fechado para visitas e os cuidados foram redobrados pela coordenação. “A vacina é uma prevenção e mesmo vacinados vamos continuar tomando todos os cuidados necessários, foi preciso limitar os acessos e a comunicação com familiares e pessoas próximas está sendo feita por meio de chamadas de vídeo”, disse a coordenadora do local, Francisca de Fátima Silva.

Dircom/PMB – 16.02.2021

  • Compartilhe:

Publicidade