SÃO DESIDÉRIO: PREFEITURA ENTREGA MAIS DE 1.000 CESTA BÁSICAS MENSAIS

30 de abr de 2019

Com base na Lei 016/2007 que tem o objetivo de garantir a promoção de condições de saúde e nutrição das famílias em estado de vulnerabilidade social, em risco nutricional, a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), desenvolve o Programa Prato Cheio no município, pelo qual atende mensalmente 1.114 famílias por meio da distribuição de cestas básicas de alimentação.

Jucely Lopes da Costa é morador de Guará. Ele e a esposa têm oito filhos e recebem a cesta básica mensalmente. “Essa cesta básica me ajuda bastante, sinto muita satisfação em receber. O dia que ela chega eu já estou precisando. Graças a essa cesta minha família tem comida na mesa”, revelou.

Um Programa do Governo Municipal, as cestas básicas do Prato Cheio são distribuídas em 112 comunidades rurais, dois distritos e na sede do município, sendo que a entrega da cesta é feita na porta na casa do beneficiário.

De acordo com dados da SAS a equipe de entrega foi organizada e passou a ter uma coordenação própria. A equipe percorre aproximadamente 4 mil km mensais realizando entregas diariamente todos os meses. “Na atual gestão já foram entregues pelo programa 11.702 cestas básicas. Com uma extensão territorial grande, temos uma concentração de famílias em situação de extrema pobreza na zona rural, onde foram direcionadas quase 90% das entregas”, explicou a secretária interina de Assistência Social, Méria Dias.

O Programa é coordenado pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que também faz o acompanhamento das famílias que são inseridas no programa mediante os critérios estabelecidos na resolução do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).

“O interessante é que as visitas domiciliares permitem atualização de um diagnóstico para saber se essas famílias continuem inseridas no programa ou sejam desligadas. Essa visita frequente também permite saber outras necessidades das famílias, a exemplo de emissão de documentos além da inserção em outros programas sociais”, explicou a coordenadora do CRAS, Renata Cibely.

Texto: Ascom SD

Fotos: Arquivo Secretaria de Assistência Socia

  • Compartilhe:

Publicidade