RUI E WAGNER DEVEM ESCOLHER JUNTOS APOIO À PREFEITURA DE SALVADOR; NOME DE MAJOR DENICE SANTIAGO GANHA FORÇA

22 de jan de 2020

O governador Rui Costa (PT) e o senador Jaques Wagner (PT) devem bater o martelo, nos próximos dias, sobre o apoio à Prefeitura de Salvador. Segundo fontes, o nome da major da PM Denice Santiago, responsável pela Ronda da Maria da Penha, tem ganhado força e pode ser a escolhida para representar o PT nas eleições em outubro.

Para se chegar a um denominador comum, Rui e Wagner têm conversado pelo telefone praticamente todos os dias. Em entrevista na Lavagem do Bonfim, Wagner já tinha ressaltado que poderia ser um nome novo e a decisão sairia até o Dia de Iemanjá, no próximo dia 2. “Pode ser que seja gente nova, o povo tem gostado de gente jovem – quando digo jovem, não é só na idade, é também de cabeça – e pessoas que não estejam na política”, ressaltou.

Quando questionado se poderia ser então duas “outsiders”, além da major Denice, Maria Rita Lopes Pontes, superintende das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Wagner foi logo descartando o nome da sobrinha da Santa Dulce dos Pobres. No entanto, não mencionou nada sobre a responsável pela Ronda da Maria da Penha – o que faz com seu nome cresça nas apostas como sendo o de consenso dentro da cúpula do PT.

Conforme apurado, as duas vinham sendo sondadas pelo governador, após desistência de Guilherme Bellintani, presidente do Esporte Clube Bahia. Rui, inclusive, mesmo se recuperando de uma cirurgia, marcaria um encontro para tentar convencer a major a se filiar ao PT para concorrer à sucessão do prefeito ACM Neto (DEM), que lançou no último dia 6, a pré-candidatura de seu vice Bruno Reis (DEM). Se a tal reunião realmente aconteceu, a informação é guardada a sete chaves.

Enquanto isso não acontece, quatro postulantes ainda disputam internamente no partido e todos garantem que não têm pretensão de desistir da pré-candidatura. A socióloga Vilma Reis e a secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis, entram na disputa com o apoio da ala do partido que quer uma candidatura negra. O deputado estadual Robinson Almeida era tido como indicação do senador Jaques Wagner. Já o ex-ministro Juca Ferreira recebeu o apoio do cantor e compositor baiano Gilberto Gil.

 

Raiane Veríssimo/ Política Livre 

  • Compartilhe:

Publicidade