RUI DIZ QUE NÃO TROCA DEFESA DA BAHIA POR EMENDA DE R$ 40 MI, AO REBATER ARTHUR MAIA

09 de jul de 2019

Governador Rui Costa respondeu a perguntas dos jornalistas depois de inaugurar nova sede do Neojibá, na Liberdade

O governador Rui Costa (PT) disse hoje que não trocará “a defesa do povo da Bahia” por “emenda de R$ 20 milhões, de R$ 30 milhões, de R$ 40 milhões”, ao responder a crítica do deputado federal Arthur Maia (DEM), ex-relator da reforma da Previdência na Câmara, para quem ele boicota a aprovação da matéria no Congresso. “Não tenho que recepcionar as críticas de Arthur Maia. Os meus valores são os meus, os deles são os dele, cada um se guia pelos seus valores. Eu não troco a defesa do povo da Bahia por emenda de R$ 20, de 30, de 40 milhões de reais”, afirmou Rui, respondendo a pergunta da repórter Mari Leal, durante a inauguração da nova sede do Neojibá, na Liberdade. Segundo o governador, a ele parece um fato consolidado que o Congresso não quer incluir Estados e municípios na reforma, o que para Rui não tem a menor importância, uma vez que, com a reforma que está na Câmara, pelos seus cálculos, o Estado terá uma economia de apenas cerca de R$ 48 milhões, quando o déficit previdenciário estadual é da ordem de R$ 4,8 bi. Rui também afirmou ter dito aos deputados de sua base, em reunião realizada ontem para discutir o assunto, que cada um, ao dar o seu voto, se preocupe “com a narrativa, com a leitura, que o povo baiano, brasileiro, vai ter, porque me pareceu muito estranho e ruim ver o governo pedindo sacrifício de pessoas que têm 60 anos, ganham até três salários mínimos, e pessoas muito ricas são isentas de contribuir como fizeram, isentando pessoas ricas do agronegócio”. “Ou todos vão fazer o sacrifício ou não pode, mais uma vez, só os pobres pagarem a conta do déficit previdenciário. (Em) Qualquer lugar do mundo quem recebe mais, contribui mais”, disse o governador, acrescentando que pediu aos deputados aliados que tentem corrigir esse tipo de distorção nas outras instâncias de votação que vai ter, “senão o povo verá com muita tristeza seu voto”. O novo Neojibá recebeu um investimento de R$ 12,3 milhões, do governo do Estado e do BNDES, o que permitirá a ampliação do número de jovens atendidos para atividades artísticas e socio-educacionais.

 

 

Via: Política Livre

  • Compartilhe:

Publicidade