PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO FÍSICA DEBATEM, NA FASB, MITOS E VERDADES DA MUSCULAÇÃO

07 de dez de 2018

 

A cada dia, mais homens e mulheres estão interessados na mudança de hábitos, com a adoção de estilos de vida mais saudáveis e padrões estéticos de acordo com as tendências. Apesar de o mercado da boa forma estar em plena expansão, muitas preocupações aparecem junto com esse crescimento, uma delas é a desinformação, que leva muitos praticantes a fazer exercícios da forma errada. Com foco nessa problemática, a turma do 6º semestre de Educação Física da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) promoveu, na noite desta segunda-feira (03), no auditório João Altivo Bergamo, a mesa redonda “Verdades, mitos e paradigmas na musculação”, com as presenças de profissionais Federico Euler, Katssa Monteiro, Alisson Gobbi e Marcelo Almeida.

 

Com o avanço dos meios de comunicação e a expansão das faculdades de Educação Física o conhecimento tornou-se mais acessível, e isso tem sido cobrado dos profissionais que trabalham à moda antiga. “Muitos profissionais, que não têm o interesse de se manter atualizados, de pesquisar, acabam contribuindo para esse cenário. Muitos alunos seguem os passos desses profissionais, e acabam errando e repassando várias formas equivocados de fazer exercícios. Quando alguém, que apesar de ser novo na área, chega com uma informação mais completa, muitas vezes é visto com desconfiança porque muita gente já está habituada à forma antiga e, muitas vezes, errada de praticar a musculação”, refletiu a estudante do curso de Educação Física da FASB, Isis Andrade

 

 

“O principal objetivo dessa atividade é despertar nos alunos o interesse pela busca da parte mais teórica da musculação. Às vezes as pessoas ficam muito ligadas à parte prática, e dão oportunidade para o estabelecimento de certos ‘achismos’, da visão empírica. Quando aluno busca o referencial teórico, pesquisa sobre os autores e se aprofunda, ele se torna capacitado para atender àqueles que procuram a academia para obter uma resposta estética ou o incremento na qualidade de vida”, afirmou Marcelo Almeida, proprietário de um studio de preparação física, onde são treinados os praticantes de ciclismo, corrida e tênis, com foco na prevenção de lesões.

 

 

O personal trainer, Alisson Gobbi, falou sobre um dos dilemas existentes no mercado, que põe frente a frente duas necessidades: cumprir as expectativas do cliente, sem abrir mão de todo o conhecimento adquirido ao longo dos estudos e da atuação na academia. “Cabe ao profissional ter poder de persuasão e conhecimento para mostrar ao aluno, que aquilo que ele almeja nem sempre é a melhor coisa a ser feita. Existe toda uma parte de periodização, preparação para depois a gente entregar o resultado que ele espera. O aluno tem que entender que é um processo longo, e as coisas não vão acontecer da noite para o dia. Mas quando o professor tem a capacidade convencer e é honesto com o cliente, ele aumenta muito as chances de concluir a missão com êxito”, avaliou.

 

 

Ao final, o coordenador do curso de Educação Física da FASB, Milton César elogiou acadêmicos e participantes pelo alto nível de organização e apresentação do evento. “Os palestrantes cumpriram, com excelência, a missão de passar para os nossos futuros profissionais da área, muito do que acontece nas academias e outros ambientes onde eles podem trabalhar. Com isso estamos ampliando a vivência deles, alertando para os problemas que podem enfrentar. Por outro lado, os acadêmicos também atingiram os objetivos, com boa organização, escolha acertada dos palestrantes e a formulação de muitas perguntas, que serviram para sanar as dúvidas dos espectadores”, concluiu.

 MURAL DO OESTE /  Com Araticum Comunicação

  • Compartilhe:

Publicidade