PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE LEM OCUPAM CÂMARA MUNICIPAL NA LUTA POR DIREITOS E RESPEITO

12 de fev de 2021

Do Blog do Luan Teixeira

Nesta quinta-feira (11), o plenário da Câmara Municipal de Vereadores de Luís Eduardo Magalhães foi ocupado por professores que protestam contra os decretos 155/2021 e 176/2021, que dispõem sobre a declaração de vacância do cargo público em razão da aposentadoria voluntária.

Os professores da rede municipal de ensino se queixam da falta de diálogo e respeito na condução das decisões que foram tomadas de forma arbitrária, sem ouvir a categoria e o sindicato que a representa, e garantem ir à justiça para restabelecerem seus direitos. “Diálogo, respeito e consideração é o mínimo que se espera de uma gestão para com os nossos professores,” destacou o vereador Raimundo.

Embora todos os parlamentares tenham sido convidados, a reunião contou com a presença apenas dos vereadores Fábio Rocha, Fábio Lauck, Fernando Fernandes, Raimundo, Zadinho, Dé do Sol do Cerrado e Cristiano Reis, além da participação de Dr. Rômulo Barreto, Ouvidor Geral da Câmara; Dr. Murilo, Advogado do SINPROLEM e Lourdes Hoff, Presidenta do SINPROLEM.

“Estão nos tratando como se estivéssemos fazendo gerar o caos na educação. Nenhum prédio se constrói do dia para o outro e nenhum prédio se derruba do dia para o outro. Eu tenho uma convicção e uma opinião que não serão mudadas facilmente, deixei o cargo que ocupava mesmo sendo um cargo de confiança. A confiança precisa ser construída. A equipe saiu porque não existe confiança, mesmo tendo toda a garantia do meu cargo. O decreto pode até ser legal, mas a atitude é imoral”, destacou a professora Marli Cenci.

Os educadores aposentados foram descartados sem qualquer comunicação prévia, como se não servissem para mais nada, apesar de terem levado a educação deste município em seus ombros por décadas.

  • Compartilhe:

Publicidade