PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA DEFENDE CONTINUIDADE DA CPI DAS FAKE NEWS

14 de jul de 2020

Augusto Aras enviou ao Supremo parecer contrário ao pedido de deputados bolsonaristas para acabar com a CPI das Fake News no Congresso.

Um mandado de segurança assinado por Beatriz Kicis, Alê Silva, General Girão, Aline Sleutjes, Carlos Jordy, Luiz Ovando e Carla Zambelli, do PSL, argumenta que a CPI desvirtuou de sua missão original para perseguir apoiadores de Jair Bolsonaro.

Aponta também suspeição do presidente da comissão, Ângelo Coronel (PSD), e da relatora, Lídice da Mata (PSB), para dirigir as investigações, por atuação “arbitrária e parcial”.

 

O Antagonista

  • Compartilhe:

Publicidade