POLICIAL É PRESO APÓS SER FLAGRADO DANDO ”CASCUDOS” EM DETIDO

16 de set de 2019

A Polícia Militar informou que o agente do Batalhão de Choque (BPChq) flagrado nesta segunda-feira dando “cascudos” em um homem detido durante a operação no Jacarezinho, Zona Norte do Rio, “está preso à disposição do comandante do BPChq”. A medida foi informada por meio de nota enviada pela assessoria. A cena foi registrada pela TV GLOBO e mostra o suspeito sentado em uma das entradas da comunidade, já sob controle dos PMs, recebendo tapas na cabeça. De acordo com o “RJ1”, o morador foi liberado depois que a polícia constatou que não constava mandado de prisão contra ele.

O antropólogo e ex-chefe do Estado Maior da PM, coronel Robson Rodrigues, considera a ação do agente “equivocada, abusiva e que vai além do poder de polícia” legitimada a ele. Segundo o coronel, as agressões cometidas pelo policial são consideradas um desvio de conduta e devem ser avaliadas disciplinarmente pela corporação.

— É um abuso injustificável, o que vai resultar aquilo para a segurança pública? Isso tem um aspecto penal, ético e disciplinar, pois contaria os regulamentos e normas internas. Não é assim que um profissional de polícia deve atuar, pois perde sua legitimidade. Nós queremos acreditar que seja um fato pontual. A sociedade espera que os PMs efetuem seu trabalho, que é difícil e complexo. Mas não é assim que eles vão ganhar legitimidade e trazer a população para junto da polícia — afirma.

A deputada estadual Renata Souza, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa (Alerj), critica a atitude.

— É uma atitude que despreza a dignidade humana. Precisa ser revisto todo o padrão de abordagem, respeitando a dignidade e sem violar os direitos básicos e sem submeter os cidadãos a esse tipo de ação. É até importante que a PM construa um protocolo com orientações para uma abordagem policial adequada — argumenta a parlamentar.

Um morador da comunidade que não quis se identificar conta que o abuso de autoridade é cometido com frequência no Jacarezinho:

— Às vezes os policiais pedem para ver os celulares dos moradores, e quando não dão, pegam à força. Se você ainda assim se recusar, pode ganhar um tapa no rosto. Vejo sempre isso acontecendo aqui dentro.

 

 

Via: O Globo

  • Compartilhe:

Publicidade