POLÍCIA DO RIO INTERCEPTA PLANO PARA MATAR MARCELO FREIXO, DEPUTADO FEDERAL DO PSOL

13 de dez de 2018

 

Um PM e dois comerciantes foram citados num relatório confidencial da Polícia Civil como suspeitos de envolvimento num plano para matar Marcelo Freixo, informa O Globo.

Os três seriam ligados a um grupo de milicianos da zona oeste do Rio, investigado pelos assassinatos de Marielle Franco –colega de Freixo, deputado federal eleito, no PSOL– e Anderson Gomes.

O assassinato de Freixo, segundo o documento, aconteceria durante uma agenda programada pelo parlamentar para o próximo sábado em Campo Grande, cujos detalhes foram divulgados pelas redes sociais.

 

Via: O Antagonista

  • Compartilhe:

Publicidade