PARA MARCO AURÉLIO, PLENÁRIO VAI REVER DECISÃO DE FACHIN: ”O HERÓI NACIONAL ESTÁ SENDO TOMADO COMO BANDIDO”

11 de mar de 2021

Marco Aurélio Mello ainda está chocado com Edson Fachin, que anulou as condenações de Lula por incompetência da 13ª Vara Federal para julgar o ex-presidiário.

Em entrevista à Época, ele disse que o plenário do Supremo deve rever a decisão monocrática do relator da Lava Jato.

“A rigor, a prevalecer a decisão do ministro Fachin anulando tudo, perde o objeto. Declarar suspeição para quê, se já está anulado? O ministro Gilmar Mendes divergiu, a ministra Cármen Lúcia foi vencida e o ministro Nunes Marques pediu vista. No plenário, entretanto, imagino que se reveja a decisão do ministro Fachin.”

Mello acha um absurdo que Sergio Moro, considerado um herói nacional, seja transformado em bandido.

“O que me assusta é o que o herói nacional, o mocinho, está sendo tomado como bandido. O ex-juiz Sergio Moro. Isso não se coaduna com o Estado democrático de direito. Imagina-se que ele estivesse a um só tempo como Estado julgador, como juiz, e Estado acusador, como Ministério Público. Mantemos diálogos com o MP. Nos 42 anos, mantive diálogo com membros do Ministério Público e advogados de qualquer das partes. Isso é normal. O único erro que ele cometeu — e disse a ele quando ministro da Justiça — foi ter deixado um cargo efetivo, com direito à aposentadoria, para ser auxiliar de um presidente da República, virando as costas para uma cadeira que para mim é sagrada, que é a cadeira de juiz. E estou perplexo diante da decisão do ministro Edson Fachin de anular os processos-crime depois de os processos terem percorrido todas as instâncias.“

 

Via: O Antagonista

  • Compartilhe:

Publicidade