OBRAS NO HOSPITAL DO OESTE AVANÇAM EM RITMO ACELERADO

11 de fev de 2021

 

Avançam em ritmo acelerado as obras de implantação da hemodinâmica no Hospital do Oeste, em Barreiras, com mais de 95% das intervenções concluídas e previsão de inauguração em abril. A informação é do secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, que visitou as obras na tarde desta quinta-feira (11) e se reuniu com os 37 secretários municipais de saúde da macrorregião Oeste para apresentar a estrutura e serviços disponíveis da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

“Com a inauguração do serviço de hemodinâmica, procedimentos relacionados à cardiologia intervencionista, a exemplo angioplastia, cateterismo e implante de marca-passo serão realizados sem a necessidade de transferência do paciente para Salvador, impedindo assim, o agravamento do estado clínico do paciente. Também será possível fazer angiografia cerebral, embolização e atividades relacionadas à radiologia intervencionista periférica”, explica Vilas-Boas.

Na oportunidade, o Secretário aplicou a vacina contra Covid-19 em Dulce Medeiros Paiva Borges, de 81 anos, e disse estar “muito feliz por trazer mais uma dose de esperança para a população do Oeste”, e que “finalmente a pandemia está começando a estabilizar e a vacina vai nos tirar do sufoco”.

O Hospital do Oeste é referência para cerca de 1 milhão de habitantes e outra boa notícia é a ampliação do serviço oncológico, inclusive, com radiologia, além de novas UTIs. “Ao término das obras, a unidade terá 65 leitos de UTI, duplicando, portanto, a capacidade de atendimento aos pacientes graves e com o acelerador linear, equipamento utilizado no tratamento radioterápico, teremos a capacidade para realizar 43 mil sessões de radioterapia por ano”, afirma o secretário da Saúde da Bahia.

Outra boa notícia é a licitação da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera do Hospital do Oeste que ocorrerá neste mês. É mais uma ação de fortalecimento da rede materno-infantil, ao possibilitar que a mãe e o bebê tenham os cuidados necessários em uma unidade hospitalar, mas sem a necessidade de monitoramento constante. Será construída uma estrutura com quartos e banheiros individuais que, simultaneamente, permitem racionalizar os leitos de alto risco e oferecem um ambiente mais acolhedor para as gestantes, puérperas e recém-nascidos.

Duplicação do Hospital Regional de Irecê

Em até 60 dias será licitada a obra de duplicação do Hospital Regional Mário Dourado Sobrinho, em Irecê, que passará a contar com 225 leitos, sendo 20 novos de UTI e 90 de enfermaria, ao término das intervenções. A informação é do secretário Fábio Vilas-Boas, que inspecionou a unidade nesta quinta-feira (11).

De acordo com Vilas-Boas, “serão implantados serviços de hemodinâmica, cirurgia cardíaca, neurocirurgia e oncologia, inclusive, com radioterapia. O governador Rui Costa determinou a ampliação e descentralização dos serviços de alta complexidade, evitando assim, que os pacientes precisem se deslocar para a capital a fim de obter tratamento especializado”, afirma o titular da pasta estadual da Saúde.

O secretário estadual da Saúde ainda explica que “as intervenções contemplam leitos de internação adulta, obstétrica, neonatal, oncológicos, além da ampliação de salas cirúrgicas e a implantação de um Centro de Parto Normal (CPN)”, detalha Vilas-Boas, ao ressaltar ainda que estima-se um investimento superior a R$ 30 milhões apenas nas obras de duplicação.

  • Compartilhe:

Publicidade