NA VOLTA, JUDICIÁRIO PODE ABALAR MUNDO POLÍTICO, DIZ COLUNA

28 de jan de 2019

Prédio do Supremo Tribunal Federal

O Supremo retoma suas atividades na sexta-feira com a expectativa em torno de uma série de decisões que podem abalar o meio político, de acordo com a Coluna do Estadão. Além da análise do caso Queiroz pelo ministro Marco Aurélio Mello, que deve devolver para a primeira instância investigação que envolve Flávio Bolsonaro, são aguardadas decisões sobre o destino das ações penais de Jair Bolsonaro, o encaminhamento das investigações contra Michel Temer no inquérito dos Portos e a homologação ou não da delação de Léo Pinheiro, que implica o ex-presidente Lula. O ministro Luiz Fux vai decidir se tranca ou arquiva as ações em que Bolsonaro é réu por ofender a deputada Maria do Rosário (PT-RS). A Constituição proíbe que o presidente da República seja responsabilizado por atos anteriores ao mandato.Na volta do recesso, o Supremo também poderá decidir prorrogar por mais 60 dias as investigações contra Renan Calheiros (MDB-AL) envolvendo doações feitas pelo grupo J&F ao MDB.

 

Via: Estadão

  • Compartilhe:

Publicidade