MOTOCICLISTA EMBRIAGADO FOGE DE ABORDAGEM DA PRF APÓS SER FLAGRADO REALIZANDO ULTRAPASSAGEM PROIBIDA NA BR 242 EM BARREIRAS

13 de fev de 2020

 

A Polícia Rodoviária Federal realizava fiscalização de rotina, na noite desta segunda-feira (10), no km 796 da BR 242, trecho do município de Barreiras, quando flagrou o condutor de um motocicleta HONDA/Cg 150 FAN, realizando ultrapassagem proibida.
O motociclista desobedeceu a ordem de parada e empreendeu fuga em alta velocidade, colocando em risco a segurança de todos.
Durante o acompanhamento tático, o condutor transitou em velocidade incompatível com as vias, sem observar as normas gerias de circulação e conduta prudente no trânsito, bem como desrespeitou às sinalizações dos trechos durante a fuga.
Os PRFs conseguiram interceptar a moto alguns quilômetros depois na localidade conhecida Vila dos Funcionários, já no perímetro urbano da cidade. Durante a abordagem identificaram no condutor sinais de que havia ingerido bebida alcoólica, olhos avermelhados, forte odor de álcool no hálito. O motociclista, de 30 anos, disse aos agentes que havia ingerido bebida alcoólica, misturando whisky com energético.
Os agentes federais realizaram os procedimentos de fiscalização e o condutor foi submetido ao teste com etilômetro, cujo resultado aferiu 0,36 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões), comprovando a embriaguez.
Ele foi preso em fragrante pelos crimes, em tese, de embriaguez na direção e dirigir veículo automotor sem possuir CNH, gerando perigo de dano (art. artigo 306 e 309, da Lei nº 9.503/97 – CTB). Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Barreiras (BA) e apresentado à autoridade policial de plantão. Entre os débitos já existentes no sistema e as multas aplicadas nesta ocorrência somam-se mais de 5.000 reais.
Além de detenção por crime de trânsito, a multa por alcoolemia custa R$ 2.934,70, valor que é duplicado em caso de reincidência. Ademais, ocorre a penalidade administrativa que suspende ou proíbe o motorista de obter a habilitação ou permissão para dirigir veículo automotor por um período de 12 meses.
A PRF alerta sobre as consequências da combinação de álcool e volante e atua no policiamento ostensivo e preventivo, sendo priorizada a fiscalização de condutas de risco como ultrapassagens proibidas, alcoolemia ao dirigir, dentre outras, com foco na redução de acidentes.
PRF BA
  • Compartilhe:

Publicidade