MORRE, AOS 93 ANOS, MÃE STELLA DE OXÓSSI

28 de dez de 2018

Foto: Alan Tiago Alves/G1

Mãe Stella morreu nesta quinta-feira aos 93 anos

Morreu, nesta quinta-feira (27), na cidade de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo da Bahia, Maria Stella de Azevedo Santos, mais conhecida como Mãe Stella de Oxóssi, aos 93 anos. A ialorixá estava internada no Hospital INCAR desde o dia 14 de dezembro, quando deu entrada com uma infecção. A morte foi confirmada pela companheira dela, a filha de santo, psicóloga e escritora Graziela Dhomini e pela unidade de saúde. Em contato com o G1, o setor de marketing da unidade médica disse que a morte foi confirmada agora a tarde. Mãe Stella nasceu no dia 2 de maio de 1925, em Salvador. Aos 13 anos de idade foi levada pela tia, que a criava, para o terreiro de mãe Aninha, a fundadora do Ilê Axé Opô Afonjá. Um ano depois, foi iniciada no candomblé. Na juventude, sempre gostou de ler. Formou-se enfermeira, profissão que exerceu durante 30 anos. Em 1976, aos 51 anos de idade, foi escolhida pelos orixás para ser a nova líder do terreiro de São Gonçalo do Retiro. Mãe Stella foi a quinta ialorixá a comandar o Ilê Axé Opó Afonjá. Em 1999, Mãe Stella conseguiu que o terreiro fosse tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em 2005, recebeu o título de doutor honoris causa pela Universidade Federal da Bahia. Quatro anos depois, recebeu o mesmo título pela Universidade do Estado da Bahia. Além disso, Mãe Stella foi agraciada com a Comenda Maria Quitéria, da Prefeitura de Salvador, com a Ordem do Cavaleiro, do Governo do Estado, e a Ordem do Mérito, do Ministério da Cultura. Estudiosa e divulgadora da crença religiosa africana, Mãe Stella foi a primeira ialorixá no Brasil a escrever livros e artigos sobre o candomblé. Em 2013, foi eleita por unanimidade para a Academia de Letras da Bahia, ocupando a cadeira de número 33 cujo patrono é o poeta Castro Alves.

 

As informações são do site G1/Bahia.

  • Compartilhe:

Publicidade