MEDO DE PERDER ELEIÇÕES PROVOCA BRIGA DE FOICE NAS COLIGAÇÕES PARTIDÁRIAS NA BAHIA

07 de ago de 2018

Roberto de Sena

Mural do Oeste

O fechamento das coligações proporcionais no grupo liderado por ACM Neto, provoca um rebu terrível nos partidos que marcharão com Zé Ronaldo. Nos bastidores são desferidos chutes e pontapés verbais, choro e ranger de dentes. Acusações voam por todos os lados. Uns dizem  que foram traídos, outros que foram apunhalados pelas costas num bafafá sem precedentes. Nesta segunda feira, 06, o vendaval continuou forte culminando  em ameaças de racha e até a cabeça do candidato ao senado Irmão Lázaro, foi pedida. Hoje, terça-feira, 7, a confusão continua com cada partido falando a língua que lhe interessa. Certo até agora é que PSC, PPL, PTB e SD formarão uma  nova coligação proporcional escapando do chapão onde corriam risco de serem devorados pelo DEM e PSDB já que poderiam  servir de escada para esses dois  partidos grandes. Os pequenos correram deles como o diabo corre da cruz. Tanto o Dem quanto o PSDB dizem que levaram uma rasteira pois o combinado era colocar Irmão Lázaro como candidato ao senado em troca da coligação na proporcional. Depois que Lázaro foi ungido candidato, o PSC teria liderado a rebelião que formou a nova coligação. O PSDB – quando percebeu a jogada, ainda tentou fazer parte desta coligação mas os partidos pequenos não aceitaram. O quadro ficou mais complicado ainda em função do PPS, PHS e PSL também terem optado pela formação de uma outra chapa proporcional. Com isso, tem gente grande que pode ter dado adeus ao sonho de reeleição. Agora, tanto ACM Neto quanto o candidato ao governo José Ronaldo – que poderiam gastar as energias na campanha –  se concentram em solucionar estes problemas e tentam apaziguar a situação.  Durante o dia de hoje o tumulto continua e as acusações de parte a parte prosseguem e todos aguardam para ver as consequências que esses fatos podem provocar na disputa eleitoral de outubro. O que se sabe até agora é que o medo de perder as eleições provocou uma briga de foice no escuro entre os aliados de Zé Ronaldo.

 

 

  • Compartilhe:

Publicidade