MANIFESTANTES VÃO ÀS RUAS EM APOIO A MORO, BOLSONARO E LAVA JATO

30 de jun de 2019

Milhares de pessoas foram às ruas em dezenas de cidades do país – incluindo a maioria das capitais – neste domingo, 30, em manifestações a favor do ministro Sergio Moro (Justiça), da Operação Lava Jato e do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Houve atos no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife, entre outros municípios.

Não houve estimativas oficiais de público ou do número de cidades alcançadas pelos atos, nem por parte do poder público nem por parte dos organizadores. Na maioria das cidades, no entanto, os atos tiveram menor adesão do que os organizados há pouco mais de um mês, no dia 26 de maio, em defesa do governo Bolsonaro.

Não foram registrados grandes incidentes, a não ser enfrentamentos pontuais (inclusive fisicamente) entre bolsonaristas e militantes do Movimento Brasil Livre em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo (leia abaixo). Para os apoiadores do governo, o MBL não apoia o presidente – um dos motivos das críticas foi a não-participação do grupo nas manifestações de 26 de maio.

Os apoiadores de Moro foram às ruas em resposta aos vazamentos de diálogos entre o então juiz da Lava Jato e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação, pelo site The Intercept Brasil – nessas conversas, o agora ministro sugere testemunhas, pede inversão de ordem de operações e antecipa ao menos uma decisão.

As manifestações pelo país também abordaram temas como a aprovação pelo Congresso da reforma da Previdência e do pacote anticrime – este proposto por Moro -, além de críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) – em especial ao ministro Gilmar Mendes, identificado como alguém que atua pela soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – e ao Congresso Nacional, em particular contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), visto como alguém que atua contra Bolsonaro no Congresso.

 

Via: Veja

  • Compartilhe:

Publicidade