LEIA ‘SIMPLICIDADE’, POEMA DE RONALDO DE SENA

05 de maio de 2018

 

Quando amanhece na mata

Não é rock nem reggae

Nem hip hop que me acorda,

Nem é a Choque,

nem a Rondesp,

São os pássaros nesse mundo silvestre!

O sabiá e outros pássaros

Que não pensam em palco

Em holofotes.

A simplicidade faz o cantar mais lindo,

Mais puro, sem pensar no futuro!

Feito um fruto verde,

Com o tempo ele fica maduro

É doce e saciável

E os pássaros têm essa delicadeza de saborear,

Sem plantar essa beleza

Que a própria natureza

Também não tem preço

Nem pecado nem perdão.

Eu feito os pássaros

Não faço injustiça.

Sou poeta, não tenho cobiça

Meu espaço é o palco

Que Deus preparou

Dentro desse universo,

O que me resta é apresentar

Meus versos vivos

Para a vida!

 

Poesia de Ronaldo Sena

  • Compartilhe:

Publicidade