LEIA POESIA DE RAIMUNDO CORADO EM HOMENAGEM A MANOCA

10 de dez de 2020

O MARUJO DA VIDA
-Cristópolis pranteia uma referência-

Autor: Raimundo A. Corado
Barreiras, 09 de dezembro de 2020

O conheci na década de “noventa”,
Quando o ‘vigor’ era mais presente,
A matéria cansa, a corda arrebenta,
Sempre disposto pra ajudar agente.

A quaisquer horas e quaisquer dias,
Em momentos de ‘alegria e tristeza’
Em Cristópolis, ‘centro das alegrias’
Sua alma perfuma o jarro da beleza.

Cristópolis, enlutada hoje o pranteia
O elo da caridade rompe sua cadeia
Sob belos cânticos, pro céu desloca.

No folclore da vida foi bravo marujo,
Adeus Manoel Domingos de Araújo,
Reverbera o brado forte de Manoca.

  • Compartilhe:

Publicidade