JUSMARI VOTA A FAVOR DE PROJETO DE LEI PARA QUE TEMPLOS RELIGIOSOS SEJAM CONSIDERADOS ATIVIDADES ESSENCIAIS

24 de mar de 2021

A deputada Jusmari Oliveira, com o seu voto e o seu forte discurso, contribuiu de forma significativa para aprovação do Projeto de Lei que regulamenta o funcionamento dos templos religiosos que a partir de agora passam a ser consideradas atividades essenciais dependendo apenas da sanção do governador Rui Costa.

Na sessão da Assembleia Legislativa da Bahia, realizada na manhã desta quarta-feira, 24 de março, Jusmari  solicitou – enfaticamente – que fosse permitido aos templos abrir até as 21 horas (9 da noite) mas foi voto vencido e até mesmo os deputados evangélicos optaram para que as igrejas seguissem o horário do toque de recolher. A deputada frisou que neste momento de grande sofrimento, em que o povo geme de dor pelas mortes provocadas pelo Coronavirus, é preciso que à população tenha acesso aos seus líderes espirituais e considerou as igrejas como “hospitais da humanidade”.

Em sua fala, a parlamentar foi enfática ao dizer que nas igrejas as pessoas além de receber orientação espiritual também ficam psicologicamente mais fortes “Nossa fé faz com que superemos as dificuldades e suportemos com muito mais equilíbrio os momentos de dor,” disse.

Ela ressaltou que o Projeto de Lei não é para o povo ir para o bar e nem para a festa e sim para a igreja. “A população vai para à igreja e volta para casa muito mais fortalecida para enfrentar os tempos difíceis em que estamos vivendo. Por isso voto a favor da aprovação deste Projeto de Lei que foi acolhido de forma consensual pela Assembleia Legislativa da Bahia. É um Projeto muito importante  pois as pessoas precisam de amparo e acolhimento espiritual para renovar suas esperanças.” A deputada lamentou profundamente que o seu pedido para que os templos funcionem até as 21 horas não foi atendido. “Aprovamos o projeto mas foi como chover no molhado. Os templos serão atividades essenciais mas terão que cumprir o horário do toque de recolher” disse em entrevista a Rádio Cidade FM de Luís Eduardo Magalhães. “Isso não vai me desanimar. Não consegui que os nossos irmãos evangélicos fizessem os seus cultos até as 21 horas como gostaríamos mas vamos continuar na luta pois este é o nosso compromisso” finalizou a parlamentar.

 

  • Compartilhe:

Publicidade