IRECÊ: LUIZINHO SOBRAL ENFRENTA DIFICULDADES NA SUA PRÉ-CAMPANHA E COGITA DESISTIR

27 de ago de 2020

O ex-prefeito de Irecê, Luizinho Sobral (PTN) esteve visitando alguns bairros da cidade e até se arriscou indo ao Cenabi – Centro de Abastecimento de Irecê (Mercadão) no último final de semana, visando iniciar articulação política com vistas à sua pré-campanha eleitoral.

Segundo fontes ligadas ao ex-prefeito, o mesmo tem encontrado dificuldades no corpo a corpo devido a boa avaliação do seu opositor e atual prefeito da cidade Elmo Vaz. Ainda de acordo com as fontes, “Luizinho colecionou uma série de inimizades e rusgas que agora dificultam as suas pretensões de retomada do poder”.

Na montagem da chapa majoritária nas eleições de 2016, o ex-prefeito se desgastou ao impor um nome da sua exclusiva confiança, desconhecido de Irecê, residente em Salvador, como o seu vice. Agora enfrenta dificuldades para encontrar alguém de respaldo que tope o desafio. De acordo com as fontes ligadas a Luizinho, desgastes oriundos da sua falta de trato quando foi prefeito no período de 2012 a 2016, ainda promove sérios obstáculos, de difícil superação, para montagem da nova chapa. Nomes como Ló Saraiva, Léo da Unibel e Luciano Dourado já declinaram do convite para composição da chapa majoritária com o mesmo.

Aliado a este cenário, o ex-prefeito também enfrenta a sua instabilidade política, dada à sua inelegibilidade, definida pelas mais altas cortes da Justiça, onde ele ainda tenta, sem sucesso até agora, virar o jogo. Ele foi condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral por abuso de poder econômico nas eleições que o tornaram prefeito de Irecê, onde o mesmo governou por liminar.

Por fim, reforçando as suas dificuldades, um parecer do MPE – Ministério Público Eleitoral jogou uma ducha fria nas suas expectativas, quando defendeu a inelegibilidade para os casos como o de Luizinho Sobral.

Dada essas circunstâncias, parece que o ex prefeito não encontrou a energia necessária para prosseguir numa campanha minimamente competitiva e já busca uma saída honrosa, colocando a sua esposa ou até o vereador Léo da Unibel como candidato a prefeito, apoiado por ele.

Durante suas visitas no Mercadão, foi notório o seu isolamento e desprezo. O outrora poderoso ex-prefeito, que era seguido por um batalhão de pessoas, não conseguiu reunir quem o acompanhasse nas agendas deste final de semana e resolveu insistir no teste de popularidade, mas andou sozinho pelos quatro cantos da cidade, acompanhado do motorista e dos seguranças.

As próximas semanas serão decisivas para o futuro político do sobralista.

  • Compartilhe:

Publicidade