GOVERNO ANUNCIA NOVO CALENDÁRIO E NÃO VAI MAIS FRACIONAR PARCELAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

17 de jul de 2020

O governo tomou a decisão de não dividir o pagamento da quarta e da quinta parcela do auxílio emergencial de R$ 600. De acordo com reportagem da Agência Brasil, o anúncio foi feito pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. O gestor divulgou um novo calendário de pagamentos, que substituirá o divulgado anteriormente. Em alguns casos, o saque do benefício depositado na conta poupança digital foi antecipado.

 

“São 65 milhões de pessoas recebendo. Por causa da pandemia e do pagamento digital, realizar dois pagamentos num mês seria uma coisa que vimos que ia gerar muita confusão. Se a gente realizasse dois pagamentos por mês seriam 60 milhões de pagamentos. Do ponto de vista operacional, respeitando a questão da pandemia, é muito mais simples, direto e evita confusão, houve consenso dentro do governo de pagar duas parcelas de R$ 600”, explicou Guimarães.

 

Os 19,2 milhões de inscritos no Bolsa Família receberão a quarta parcela em dinheiro entre a próxima segunda-feira (20) e o dia 31, conforme o último dígito do Número de Inscrição Social (NIS). A quinta parcela será paga a esse contingente entre 18 e 31 de agosto. As agências abrirão aos fins de semana para os beneficiários do Bolsa Família, ressalta a reportagem.

 

O pagamento para os beneficiários restantes, cerca de 10,5 milhões inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e 35,5 milhões de trabalhadores informais que se cadastraram no site e no aplicativo da Caixa, será dividido em quatro ciclos. Os pagamentos respeitarão um espaço de 30 dias entre o recebimento de uma parcela e de outra, traz a matéria.

 

Veja as datas:

Cliclo 1

Foto: Agência Brasil

Ciclo 2

Foto: Agência Brasil

Ciclo 3

Foto: Agência Brasil

 

Ciclo 4

Foto: Agência Brasil

Bahia Noticia

  • Compartilhe:

Publicidade