GOVERNADOR DO ACRE DIZ QUE MANDETTA O ORIENTOU A NÃO SEGUIR BOLSONARO E PREPARAR AS FUNERÁRIAS

30 de mar de 2020

O governador do Acre, Gladson Cameli (PP), disse que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o orientou a não seguir a recomendação de Jair Bolsonaro de reabrir comércio e escolas. A informação é da revista Crusoé. “Na sexta-feira (27), peguei o telefone e pedi uma audiência com ele (Bolsonaro). Ia sair de Rio Branco, chegar e dizer: ‘Então, presidente, eu vou seguir a sua orientação. Se é para abrir, então vamos abrir, mas está aqui: eu não tenho condições de arcar com as consequências’. Eu ia, porque o que que eu vou fazer? Estou indo seguindo uma lógica. Aí eu liguei para o ministro da Saúde. Ele disse: ‘Não faça isso’”, disse.

A conversa entre Cameli e assessores foi gravada e divulgada nesta segunda-feira (30). “O ministro me disse: chame os donos de funerária. Mande eles se prepararem. Se o ministro me disse isso, eu vou fazer o quê? Eu vou dizer que o negócio é simples? Eu vou ser irresponsável? Não vou. Ele não é doido”, acrescentou.

  • Compartilhe:

Publicidade