EVENTO EM BOM JESUS DA LAPA DISCUTE OS IMPACTOS NO RIO SÃO FRANCISCO DO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DE BRUMADINHO

04 de abr de 2019

Através da União dos Municípios da Bahia, no qual o prefeito Eures Ribeiro atualmente preside a entidade, foi realizada em Bom Jesus da Lapa, no auditório do Colégio Modelo, uma audiência pública,l com participação popular e Ministério Público, para um amplo debate sobre os efeitos tóxicos e os impactos no Rio São Francisco e afluentes, após o rompimento da barragem em Brumadinho, Minas Gerais. O oeste baiano e cidades vizinhas a Bom Jesus da Lapa podem sofrer com a lama tóxica. A iniciativa desta audiência partiu do Ministério Público, pois conforme o órgão, existe o risco da lama de rejeito de minérios atingirem a calha do rio no estado da Bahia. Com a presença de prefeitos, vice-prefeitos e secretários das cidades vizinhas como Correntina, Santa Maria da Vitória, Serra do Ramalho, Carinhanha, Cocos, Coribe e algumas outras, o evento lotou o auditório do Colégio Modelo e contou com palestras de técnicos do MP, para que a população esteja informada dos perigos oferecidos pelo agronegócio e por empresas como a Vale do Rio Doce, grande responsável pela tragédia que acabou com vidas em Brumadinho, e tem afetado rios e afluentes, com resíduos de lama tóxica e minérios. Através de esclarecimentos e projetos que visam salvar o rio, além de conscientizar a população, o encontro foi marcado pela presença de gestores de Municípios que estão sendo afetados diante do panorama de possíveis impactos ao Velho Chico. Através de laudos e pesquisas, existe um grande risco da afetação da qualidade da água e de danos ao povo da região. A importância do evento não foi só de apenas passar a informação desses perigos adiante, mas de também conscientizar a população, crianças e alunos de escolas que estiveram marcando presença na audiência.

 

 

  • Compartilhe:

Publicidade