ERRO MÉDICO PODE TER SIDO A CAUSA PARA MULHER SER ENTERRADA SUPOSTAMENTE VIVA, INFORMA O G1

15 de fev de 2018

O caso da mulher enterrada, supostamente, viva em Riachão das Neves – publicado em primeira mão pelo Mural do Oeste –  chamou a atenção da mídia nacional e pode ter novos desdobramentos com a investigação policial já  em curso comandada pelo delegado Arnaldo Monte. Em matéria publicada esta semana o G1,, site da Rede Globo, informa que um erro médico pode ter causado o fato. Rosângela Almeida Santos, de 37 anos, teve o corpo encontrado revirado no túmulo. Havia ferimentos nas mãos e na testa, como se tivesse tentado sair do caixão após o sepultamento. Ainda segundo o site, o túmulo foi violado pela família após moradores vizinhos ao cemitério municipal, onde a mulher foi enterrada, ouvirem gritos vindos do túmulo. A situação ocorreu na última sexta-feira (9), mas a mulher havia sido enterrada no dia 29 de janeiro. Rosângela estava internada no Hospital do Oeste, em Barreiras, e teve a morte atestada no dia 28. Em nota, a assessoria do Hospital do Oeste informou que está à disposição dos familiares da vítima e autoridades para prestar informações. Mas não apresentou maiores esclarecimentos sobre o assunto. A cidade de Riachão das Neves ainda está chocada com o acontecimento e o assunto vem sendo discutido com intensidade nas redes sociais. A família espera que a polícia apure o que realmente aconteceu.

  • Compartilhe:

Publicidade