EM DIPLOMAÇÃO, ROSA WEBER DÁ ‘LIÇÃO’ DE DIREITOS HUMANOS A BOLSONARO

11 de dez de 2018

Durante a cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), nesta segunda-feira (10/12), a ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aproveitou o momento para mandar um recado sobre direitos humanos ao futuro chefe do Executivo: pediu respeito à liberdade de expressão, às minorias e à Constituição.

“Maioria e minoria, como protagonistas, hão de conviver sob a égide dos mecanismos do amplo debate”, disse Weber. “O princípio democrático, expressão vital, reside não só na observância da ordem jurídica, mas também no respeito às minorias, em especial aquelas estigmatizadas pela situação de vulnerabilidade em que se acham expostas”, completou a ministra.

Para Rosa Weber, Bolsonaro precisa manter a tradição de respeito aos tratados internacionais, como no caso dos refugiados abrigados no Brasil. Em outro trecho ela disse que a democracia não se resume a escolhas periódicas, por voto secreto e livre, de governantes.

“Democracia é, também, exercício constante de diálogo e de tolerância, de mútua compreensão das diferenças, de sopesamento pacífico de ideias distintas, até mesmo antagônicas, sem que a vontade da maioria, cuja legitimidade não se contesta, busque suprimir ou abafar a opinião dos grupos minoritários, muito menos tolher ou comprometer-lhes os direitos constitucionalmente assegurados”, discursou Rosa.

 

Via: Metrópoles

  • Compartilhe:

Publicidade