EM DEPOIMENTO À PF, JOESLEY DIZ TER FEITO GESTO DE ‘DINHEIRO’ COM OS DEDOS PARA TEMER

16 de fev de 2018

O empresário Joesley Batista, sócio do grupo J&F, afirmou nesta quinta-feira (15) em depoimento à Polícia Federal, que fez gesto de “dinheiro” com os dedos durante o encontro com o presidente Michel Temer em março do ano passado no Palácio do Jaburu. De acordo com a TV Globo, Joesley relatou que fez o gesto ao perguntar a Temer se podia tratar de todos os assuntos com o ex-deputado e ex-assessor especial da Presidência Rodrigo Rocha Loures. Joesley disse que a pergunta foi feita de forma “enfática” durante o encontro: “Posso tratar todos os assuntos com Rocha Loures?”. Na sequência, conforme aponta o depoimento, “demonstrou gestualmente ao presidente uma sinalização de dinheiro com os dedos; que o presidente Michel Temer, também enfaticamente, respondeu dizendo que poderia tratar de tudo com Rocha Loures e que ‘Loures é da minha mais estrita confiança'”. Questionada sobre as declarações, a assessoria de Temer se manifestou: “O bandido Joesley Batista continua acrescentando mais mentiras a suas fantasias absurdas, já desmascaradas por suas próprias gravações que revelaram seus propósitos criminosos e políticos”. Sobre o decreto que beneficiou a empresa Rodrimar, alvo de inquérito da Polícia Federal, Joesley afirmou que a J&F comprou uma área da companhia no Porto de Santos, destinada a ser uma área para construção de terminal de cargas e escoamento de produção da Eldorado Celulose, uma das empresas do grupo. O empresário informou ainda que a Rodrimar não cumpriu requisitos propostos, o que representou um impedimento à construção do terminal. Segundo Joesley, inicialmente foi feito um contrato de pré-venda em 2011 e, depois, um contrato definitivo, em outubro de 2013, totalizando R$ 30 milhões ao final.

 

Via: Bahia Notícias

  • Compartilhe:

Publicidade