DR. JOSÉ BARBOSA PROPÕE UM REDESENHO DO SISTEMA DE SAÚDE DE BARREIRAS

23 de mar de 2020

O médico e vereador por Barreiras, Dr. José Barbosa, conversou há pouco com o Mural do Oeste e sugeriu um rearranjo do complexo médico-hospitalar do município com o objetivo de enfrentar as consequências à saúde causadas pelo Covid-19 (coronavírus).

O doutor sugere como ponto inicial a reabertura do Pronto Atendimento (24 horas) do Hospital Eurico Dutra para aumentar o número de atendimentos de urgência e emergência e facilitar a triagem de pacientes adultos, diminuindo a sobrecarga que com certeza ocorrerá sobre o HO e UPA e facilitando as internações dos pacientes que assim necessitarem, visto que o HED é o responsável pela maioria das internações do município.

“O Eurico Dutra já tinha esse atendimento 24 horas então não vejo dificuldades para reabrir, o que vai facilitar bastante o atendimento principalmente aos idosos e adultos garantindo o aumento da oferta de serviços de saúde nesta hora de grande apreensão, e todas as crianças seriam encaminhadas para o Emily Raquel”, apontou.

José, sugere ao prefeito Zito Barbosa e ao secretário Anderson Vian que eleve o grau de complexidade da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Santa Luzia, instalando no local leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Semi-Intensiva, em parceria com os governos estadual e federal, e a iniciativa privada, para que o município tenha uma retaguarda em casos que se necessitam de terapia intensiva.

“A UPA da Santa Luzia pode, e deve, ser transformada imediatamente num grande CTI (Centro de Terapia Intensiva). Se administrarmos a estrutura física, equiparmos com respiradores mecânicos e monitores, contando com equipamentos que lá já se encontram mais uma equipe multidisciplinar a UPA estará pronta para atender à população”, afirmou o médico.

Por fim, José Barbosa voltou a cobrar a reabertura do pronto atendimento 24 horas no Emilly Raquel, para cuidar prioritariamente das crianças.

“Reabrir o pronto atendimento do Emilly Raquel significa não aglomerar pacientes e pessoas num mesmo lugar, como tem acontecido. Não é despesa para o município garantir um local próprio para o atendimento das crianças, pelo contrário, é cuidado com a saúde de todos. Não é qualquer lugar do Brasil em que um município pode oferecer atendimento diferenciado às crianças. Barreiras pode”, taxou.

Dr. José Barbosa disse que segue a disposição do município, caso seja chamado, para contribuir no que for necessário.

  • Compartilhe:

Publicidade