CRIANÇA COM FARDA DA PM MOSTRA ARMA DE BRINQUEDO NO COLO DE BOLSONARO DURANTE FORMATURA MILITAR EM SP

11 de out de 2019

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pegou uma criança no colo, vestida com uma farda da PM paulista, durante a cerimônia de formatura de sargentos da Polícia Militar de São Paulo, no Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte da capital paulista. Enquanto segurava a criança, o menino pegou uma arma de brinquedo nas mãos e apontou para o alto. A ação recebeu um sinal de positivo do presidente.

Bolsonaro ficou no palco ao lado do governador paulista João Doria (PSDB) e do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales. Ele foi aplaudido pelo público diversas vezes e chegou a tirar selfies com os policiais e seus familiares durante o evento.

Em seu discurso, o presidente fez questão de enaltecer os policiais militares. “Outros que me antecederam criticaram as atuações dos policiais. Eu os saúdo e os louvo. Aqui, lá e em qualquer lugar do Brasil e do mundo. Reconheço o heroísmo de vocês”, disse.

No Desfile de 9 de Julho

No Desfile de 9 de Julho, quando São Paulo comemora a Revolução Constitucionalista, crianças fardadas mostraram armas de brinquedo durante a apresentação oficial em frente ao Obelisco Mausoléu aos Heróis de 1932, no Ibirapuera. Na ocasião, o Ministério Público de São Paulo abriu um inquérito civil para investigar a utilização de réplicas de armas de fogo por crianças fardadas durante o desfile.

O promotor da Infância e Juventude Eduardo Dias Ferreira se baseou em um artigo da Constituição e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para pedir esclarecimentos ao poder público em um prazo de 30 dias.

“Considerando que o artigo 227 da Constituição Federal declara que ‘é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, a educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de coloca-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão’”, diz no texto.

A Polícia Militar respondeu, por meio de nota, que “recebeu a documentação do MP, que será analisada e respondida”.

Questionada na época do episódio, a assessoria da Polícia Militar assegurou que a arma não era verdadeira e que os pais serão orientados a não mais deixarem seus filhos portarem armas de brinquedo em futuros desfiles. A PM disse ainda que “valoriza as crianças que têm orgulho em vestir a farda de seus verdadeiros heróis” e que “motiva as crianças a desfilarem na homenagem do Nove de Julho como forma de incentivar seu patriotismo e civismo.”

Criança fardada segura arma de brinquedo durante desfile de 9 de julho em SP  — Foto: Renato Cerqueira/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

 

 

Via: G1

  • Compartilhe:

Publicidade