CHINA COLETA AMOSTRAS PELO ÂNUS PARA DIAGNOSTICAR COVID-19: ‘AUMENTA TAXA DE DETECÇÃO’

27 de jan de 2021

Médicos da China estão utilizando um novo método para detectar a Covid-19. Pessoas que chegam do exterior ou que estão em viagem pelo país estão sendo submetidas a testes retais.

De acordo com matéria do G1, o médico do hospital You’an, de Pequim, informou que o coronavírus permanece por mais tempo no ânus do que na garganta ou no nariz. Ou seja, o exame retal aumenta a taxa de detecção. A informação foi divulgada pela emissora pública CCTV.

“Considerando que coletar swab anais não é tão conveniente quanto os de garganta, no momento apenas grupos-chave, como aqueles em quarentena, recebem ambos”, afirmou Tongzeng.

De acordo com a Bloomberg, mais de mil crianças em idade escolar e professores foram suBmetidos aos três tipos de teste (garganta, nariz e ânus) na semana passada.

Por meio das redes sociais, chineses têm reclamado da inconveniência do método. “Não é muito doloroso, mas é super humilhante”, afirmou um usuário da rede social Weibo.

Enquanto boa parte do mundo enfrenta uma segunda onda da Covid-19, a China tem aplicado testes em massa e monitorado os locais onde surgem novos casos para aplicar lockdowns. Dessa forma, vem conseguindo conter a pandemia.

As viagens para o país estão com cada vez mais restrições. As pessoas que chegam lá devem apresentar dois testes negativos (PCR e sorológico) antes do embarque, e precisam ficar 14 dias de quarentena em um hotel quando chegam.

 

 

  • Compartilhe:

Publicidade