BRASIL SUPERA 2 MIL MORTOS POR COVID EM 24 HORAS PELO 3º DIA SEGUIDO E PASSA ÍNDIA EM NÚMERO DE CASOS

12 de mar de 2021

 

A média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, bateu recorde pelo 14º dia consecutivo e ficou em 1.761 nesta sexta-feira, 12. Nas últimas 24 horas, foram registrados 2.152 novos óbitos, o terceiro dia seguido acima de 2 mil, e 84.047 novos casos no País.

No total, o Brasil registra 275.276 mortos e 11.368.316 casos da doença, sendo a segunda nação do mundo nos dois quesitos, atrás apenas dos Estados Unidos. Na contagem total de infectados, o País superou nesta sexta-feira a Índia, que segundo dados do site Worldometers tem no total 11.333.484 contaminados.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 10.000.980 pessoas estão recuperadas.

O Estado de São Paulo registrou nesta sexta-feira 521 mortes por coronavírus, um recorde em toda a pandemia. Outros sete estados também superaram a barreira de 100 óbitos no dia: Minas Gerais (213), Rio Grande do Sul (191), Paraná (175), Rio de Janeiro (127), Santa Catarina (125), Goiás (108) e Bahia (101).

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde informou que foram registrados 85.663 novos casos e mais 2.216 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 11.363.380 pessoas infectadas e 275.105 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

 

Estadão Conteúdo

  • Compartilhe:

Publicidade