BOLSONARO DECIDE DEMITIR MINISTRO DO TURISMO, MARCELO ÁLVARO ANTÔNIO

09 de dez de 2020

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu demitir, nesta quarta-feira (9), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Bolsonaro já havia definido que o cargo de Álvaro Antônio faria parte da reforma ministerial que ele planeja realizar no início do ano que vem. A ideia do mandatário é entregar o ministério para um nome indicado pelo centrão.

No entanto, a situação de Álvaro Antônio ficou insustentável após ele ter acusado o titular da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, de estar negociando sua cadeira com aliados do Planalto no Congresso.

A reclamação de Álvaro Antônio ocorreu em um grupo de WhatsApp de ministros do governo Bolsonaro.

Pivô do esquema de candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais, caso revelado pela Folha, Marcelo Álvaro Antônio foi indiciado pela PF sob suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa —com pena de cinco, seis e três anos de cadeia, respectivamente.

Uma série de reportagens desde fevereiro mostrou que Álvaro Antônio patrocinou em Minas um esquema de candidaturas de mulheres que receberam expressivos recursos públicos do partido, sem sinal de que tenham feito campanha efetiva. Parte desse dinheiro público foi parar em empresas ligadas a assessores de seu gabinete na Câmara. Ele exercia o mandato de deputado federal em 2018.

 

Folha de S. Paulo

  • Compartilhe:

Publicidade