BARREIRAS: RAZÕES POLITICAS PODEM SER A CAUSA DO ARROMBAMENTO DO JORNAL NOVOESTE

22 de jan de 2018

 

Por Itapuan  Cunha

Na manhã de ontem recebi ligação telefônica de José Tenório de Souza, editor do Jornal Novoeste. Preocupado estava com o arrombamento feito nas dependências do Jornal, por pessoas desconhecidas, que destruíram portas e, estranhamente, nada roubaram, apenas espalharam documentos pelo chão. 



Difícil é sabermos o motivo dessa invasão. Todos sabem que o Novoeste existe há 26 anos e até agora jamais tinha sido alvo de um atentado de tal amplitude.

 

Conversamos, eu e o Tenório, sobre o ocorrido, mas não nos ocorreu sequer pensarmos em eventuais invasores. Não temos a quem atribuir tamanha falta de respeito, de civilidade. Trata-se, não resta dúvida alguma, de uma atitude de vândalos.

 


Sala de Tenório


Amigos dizem que a agressão ao Novoeste é o revide de alguns aficionados da política, insatisfeitos com eventuais críticas, mas também não concordamos com a possibilidade.

 

Pensou-se, ontem mesmo, na formalização de uma queixa policial, mas de pronto foi arguida a pouca chance que uma perícia teria em desvendar ao menos um motivo ensejador do grave delito.

 

Em suma, a depredação cometida será inserida no rol dos delitos insanáveis, algo muito comum num país que consagra a prática que protege políticos corruptos, protegidos por leis por eles mesmos produzidas. Há ressalvas, é óbvio, mas hoje em dia não são frequentes como outrora.

 

Itapuan Cunha

Editor 

  • Compartilhe:

Publicidade